Está entre os melhores cursos de Ciências Biológicas do país. Nota máxima no Enade e cursos 5 estrelas pelo Guia Quero Educação
Nossos programas de pós-graduação contam com docentes de reconhecimento nacional e internacional em suas áreas de pesquisa, e oferecem cursos de mestrado, doutorado e mestrado profissional
Com pesquisas publicadas nas melhores revistas, nossos pesquisadores tem colaborado efetivamente com o desenvolvimento das ciências biológicas.
Conheça nossos cursos de extensão e serviços oferecidos por nossos laboratórios e pesquisadores.

31
jan
2022

Cristina Elisa Alvarez Martinez

O laboratório tem como principal foco o estudo de sistemas de secreção de proteínas por bactérias patogênicas para plantas (Xanthomonas sp.) e animais (Stenotrophomonas sp. e Acinetobacter sp.).
Estes sistemas de secreção são "seringas moleculares" que injetam proteínas de interesse em células-alvo ou para o meio externo. As proteínas secretadas são tóxicas para seus alvos, promovendo morte de outras bactérias ou manipulando células eucarióticas.
Nosso grupo também esta envolvido no estudos de reguladores transcricionais nas bactérias Xanthomonas sp e Stenotrophomonas sp. Nesta linha de pesquisa, buscamos desvendar o papel de famílias importantes de reguladores na resposta das bactérias a variações no ambiente (presença de predadores, hospedeiro, entre outros).
Para isso, usamos ferramentas de biologia molecular, genética, bioquímica e microbiologia.
O laboratório tem vagas para estudantes de pós-graduação com curiosidade e motivação.

Jose Luiz Proenca Modena

Professor MS3.1 de Virologia do Departamento de Genética, Evolução, Microbiologia e Imunologia do Instituto de Biologia (IB) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e bolsista produtividade PQ2 do CNPq. Coordenador do Laboratório de Estudos de Vírus Emergentes (LEVE), um espaço adequado para manipulação de vírus classificados como de risco 2 e 3 de biossegurança. Graduado em bacharelado e licenciatura em Biologia (FFCLRP-USP em 2001 e 2002, respectivamente), obteve o título de Mestre e Doutor em Biologia Celular, Molecular e Bioagentes patogênicos pela FMRP-USP em 2005 e 2009, respectivamente. Trabalhou como bolsista de pós-doutorado em Virologia no Centro de Pesquisa em Virologia da FMRP-USP (2009-2012) e na Washington University em St. Louis, EUA (2013-2015). É membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Virologia, um dos coordenadores do Programa FAPESP de Pesquisa sobre o vírus Zika e assessor de diversos periódicos nacionais e internacionais. Dedica-se ao estudo dos mecanismos patogenéticos de arbovírus e vírus respiratórios emergentes, como os vírus oropouche (OROV), Zika vírus (ZIKV), vírus chikungunya (CHIKV), bocavírus (HBoV) e o novo coronavírus (SARS-COV-2). Para isso, faz uso de modelos animais e de cultura celular que permitem a caracterização do papel de componentes chaves da resposta Imune inata e adaptativa na replicação periférica, neurovirulência e persistência desses vírus. É membro e um dos fundadores da Rede Zika-Unicamp e da Força Tarefa da Unicamp contra a Covid-19

Sandra Maria Carmello-Guerreiro

Atua na área de Botânica, com ênfase em Anatomia Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: anatomia de partes vegetativas e reprodutivas.