Apresentação

O programa de pós-graduação em Biologia Vegetal da UNICAMP foi fundado em 1977 com o objetivo de proporcionar uma formação multidisciplinar e atualizada, visando a formação de cientistas de alto nível na área de biologia vegetal e o aprimoramento para docência em nível superior. O programa recebeu conceito A nas primeiras avaliações da CAPES e desde a implementação da escala de notas 1 a 7, o programa foi classificado como nota 6. Na avaliação de 2017 recebeu conceito máximo (nota 7).

Nossa missão é capacitar mestres e doutores para atuar na geração de conhecimento científico e tecnológico de excelência e na tomada de decisões na área de biologia vegetal e na formação em nível superior.

 

Nossos objetivos são:

  • Desenvolver o pensamento crítico e a autonomia intelectual
  • Capacitar profissionais na elaboração de perguntas científicas, no teste de hipóteses, na análise de dados e na comunicação científica de forma oral e escrita de resultados
  • Apresentar fundamentos teóricos das principais áreas de atuação do programa, alinhadas às fronteiras do conhecimento em biologia vegetal
  • Promover a inserção internacional a partir de atividades de ensino e pesquisa de docentes e discentes
  • Alavancar a capacidade de extensão do conhecimento científico para sociedade
  • Aplicar os conhecimentos gerados pela comunidade científica em atividades aplicadas

 

O programa está organizado em três áreas de concentração, cada uma contendo uma linha de pesquisa. Nossas linhas de pesquisa e projetos contemplam a produção de conhecimento em pesquisa básica e aplicada em quatro eixos: (1) descrição da diversidade taxonômica e morfológica de plantas brasileiras e seu potencial para a bioprospecção; (2) avaliação das consequências das interações planta–ambiente para a diversidade genética, fisiologia, morfologia, ecologia, e origem e diversificação de espécies; (3) compreensão da importância da diversidade vegetal em prover serviços ecossistêmicos, na mitigação de mudanças climáticas, e na contribuição para a produção agrícola; e como essas múltiplas funções ambientais se recuperam em diferentes sistemas de restauração florestal; (4) propor instrumentos através do ensino, extensão e de políticas públicas e de mercado para promover a conservação e restauração da biodiversidade brasileira. 

Esperamos que nossos egressos estejam aptos a (1) produzir conhecimento científico em biologia vegetal de qualidade e com inserção internacional; (2) formar uma nova geração de cientistas através da implementação de linhas de pesquisa de excelência, em instituições de pesquisa nacionais ou internacionais; e/ou (3) aplicar os conhecimentos e habilidades adquiridos em atividades aplicadas.