Disciplinas - 1º Semestre/2019

BA001 - TÓPICOS EM BIOLOGIA ANIMAL I – TURMA FJC


Tema: Mecanismos de controle da expressão gênica em Parasitologia

Créditos: 2
Horário: Segundas-feiras das 08:00 às 12:00 - INICIO DAS AULAS 06/05/2019
Local/Sala: IB-09, Prédio da CPG-IB, Bloco O, 2a. andar
Período de oferecimento: 2ª metade do 1º semestre (de 06/05/2019 a 24/06/2019)
Vagas: 15
Mínimo de alunos: 02
Responsável: Fernanda Janku Cabral
Estudantes especiais: Não aceita

 

PROGRAMA:

Visão geral dos processos de replicação, transcrição e tradução. O papel do empacotamento e estado da cromatina na expressão gênica em Parasitologia, exemplos práticos no desenvolvimento e evasão imune. Micro RNAs. Metodologias para o estudo da expressão gênica em parasitas.

 

CRONOGRAMA: 
Datas                 Aulas teóricas e seminários
06.05.19            08-12h: Apresentação da disciplina e aula teórica I
13.05.19            08-12h: Aula Teorica I e discussão de artigo I
20.05.19            08-12h: Aula Teorica II e discussão de artigo II
27.05.19            08-12h: Aula Teorica III e discussão de artigo III
03.06.19            08-12h: Aula Teorica IV e seminários I
10.06.19            08-12h: Aula Teorica V  e seminários II
17.06.19            08-12h: Aula Teorica VI e seminários III
24.06.19             Avaliação final


BIBLIOGRAFIA:

Artigo científicos relacionados aos mecanismos de controle da expressão gênica em parasitas helmintos e protozoários, que serão disponibilizados no período do oferecimento da disciplina.

 

BA002 - TÓPICOS EM BIOLOGIA ANIMAL II – TURMA FDP

Tema: Estudo dos moluscos, incluindo aspectos da anatomia, sistemática, evolução e diversificação dos diferentes grupos.

Créditos: 4
Horário: Quintas-feiras das 14:00  às  18:00  - INICIO DAS AULAS 07/03/2019
Local/Sala: IB-09, Prédio da CPG-IB, Bloco O, 2o. andar
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (de 25/02/2019 a 29/06/2019)
Vagas: 10
Mínimo de alunos: 5
Responsável: Flávio Dias Passos
Estudantes especiais: Não aceita

 

PROGRAMA:

1 - Caracterização geral dos Mollusca. Hipóteses sobre a origem do grupo no contexto da evolução de outros grupos de invertebrados. Forma e função da cavidade do manto, seus órgãos e estruturas associados.

2 - Aplacophora: caracterização, evolução e biologia dos Caudofoveata e Solenogastres.

3 - Polyplacophora e Monoplacophora: caracterização, evolução e biologia.

4 - Gastropoda e Bivalvia: origem, diversificação e biologia dos diferentes grupos. Estudo anatômico detalhado através de observação de material biológico em aula prática. Importância ecológica e econômica de grupos marinhos.

5 - Scaphopoda: caracterização, evolução e biologia.

6 - Cephalopoda: origem, diversificação e caracterização dos diferentes grupos.

7 - Organização geral comparada e filogenia dos grupos de Mollusca.

 

CRONOGRAMA:  A disciplina será desenvolvida ao longo de todo o semestre, em 15 aulas, organizadas conforme o programa.

 

BIBLIOGRAFIA:  A ser disponibilizada no período de oferecimento da disciplina.

 

BA006 - BIOLOGIA ANIMAL GERAL – TURMA ARG

Créditos: 5
Horário: Quintas-feiras  das 14:00  às  19:00 - INICIO DAS AULAS 28/02/2019
Local/Sala: IB-08, Prédio da CPG-IB, Bloco O, 2o. andar
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (de 25/02/2019 a 29/06/2019)
Vagas: 20
Mínimo de alunos: 3
Responsável: Andre Rinaldo Senna Garraffoni
Estudantes especiais: aceita - solicitar autorização do professor responsável e seguir instruções

 

PROGRAMA:

Sistemática e filogenia. Origem e evolução dos metazoários; diversificação dos vertebrados. Aspectos dos hábitos alimentares, da reprodução, defesa, locomoção e predação de invertebrados e vertebrados.

 

CRONOGRAMA: 
1a Aula
- Apresentação da disciplina; Filogenia e sistemática

2a Aula - Sistemática molecular

3a Aula - Origem, evolução e filogenia dos metazoários

4a Aula - Diversificação dos vertebrados

- Coleções biológicas

6 a 10a Aulas - Aspectos funcionais e comportamentais dos invertebrados: Defesa, locomoção, alimentação e reprodução

11 a 15a Aulas - Aspectos funcionais e comportamentais dos vertebrados: Predação, defesa, alimentação e reprodução


 
BIBLIOGRAFIA:

1-BARNES, R. S. K.; CALOW, P. & OLIVE, P. J. W. 1995. Os Invertebrados. Uma nova síntese. Atheneu, São Paulo.

2-BRUSCA, R. C. & BRUSCA, G. J. 2007. Invertebrados. 2ª. Edição. Editora Guanabara Koogan. Rio de Janeiro.

3-HICKMAN, J. R.; CLEVELAND, P.; ROBERTS, L. S. & LARSON, A. 2004.

4-Princípios Integrados de Zoologia. 11ª. Edição. Editora Guanabara, Rio de Janeiro.

5-RUPPERT, E.E.; FOX, R.S. & BARNES, R. D., 2005. Zoologia dos

6-Invertebrados. Uma abordagem funcional-evolutiva. 7ª . Ed. Livraria Rocca Ltda. São Paulo.

7-POUGH, F.H.; JANIS, M.C. & HEISER, J.B. 2008. A vida dos Vertebrados. Atheneu.

8-ORR, R. T. 2000. A vida dos vertebrados. Roca.

 

BA015 - SISTEMÁTICA E TAXOMÁTICA DE DIPTERA MUSCOMORPHA – TURMA PJT

Créditos: 3
Horário: Quintas-feiras  das 08:00  às  14:00
Local/Sala: a definir
Período de oferecimento: 2ª metade do 1º semestre (de 07/05/2019 a 29/06/2019)
Vagas: 12
Mínimo de alunos: 1
Responsável: Patricia Jacqueline Thyssen
Estudantes especiais: aceita - solicitar autorização do professor responsável e seguir instruções

 

PROGRAMA:

- Apresentação da disciplina. Identificação de espécies: conceitos de sistemática e taxonomia (T)

- Ferramentas para identificação de insetos (T)

- Classificação dos insetos, com ênfase à Infraordem Muscomorpha. Regras de nomenclatura zoológica (T)

- Amostras biológicas: coleta, transporte e conservação (T/P)

- Amostras biológicas: preparo e montagem de adultos e imaturos (T/P)

- Conservação e curadoria de coleções entomológicas. Fotodocumentação de insetos adultos e imaturos (P)

- Identificação de insetos adultos até nível de família. Sistemática e distribuição geográfica das principais famílias de dípteros muscóides de importância médica, veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos imaturos até nível de família e espécie, com ênfase aos de importância médica, veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos adultos da família Calliphoridae. Sistemática e distribuição geográfica das principais espécies de importância médica, veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos adultos da família Muscidae. Sistemática e distribuição geográfica das principais espécies de importância médica,// veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos adultos da família Fanniidae e Anthomyiidae. Sistemática e distribuição geográfica das principais espécies de importância médica, veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos adultos da família Sarcophagidae. Sistemática e distribuição geográfica das principais espécies de importância médica, veterinária e forense (P)

- Avaliação prática


CRONOGRAMA:

07/05 - Apresentação da disciplina. Identificação de espécies: conceitos de sistemática e taxonomia (T)

- Ferramentas para identificação de insetos (T)

- Classificação dos insetos, com ênfase à Infraordem Muscomorpha. Regras de nomenclatura zoológica (T)

- Amostras biológicas: coleta, transporte e conservação (T/P)

- Amostras biológicas: preparo e montagem de adultos e imaturos (T/P)

- Conservação e curadoria de coleções entomológicas. Fotodocumentação de insetos adultos e imaturos (P)

- Identificação de insetos adultos até nível de família. Sistemática e distribuição geográfica das principais famílias de dípteros muscóides de importância médica, veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos imaturos até nível de família e espécie, com ênfase aos de importância médica, veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos adultos da família Calliphoridae. Sistemática e distribuição geográfica das principais espécies de importância médica, veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos adultos da família Muscidae. Sistemática e distribuição geográfica das principais espécies de importância médica,// veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos adultos da família Fanniidae e Anthomyiidae. Sistemática e distribuição geográfica das principais espécies de importância médica, veterinária e forense (P)

- Identificação de insetos adultos da família Sarcophagidae. Sistemática e distribuição geográfica das principais espécies de importância médica, veterinária e forense (P)

- Avaliação prática


BIBLIOGRAFIA:

1- Almeida, L.M., Ribeiro-Costa, C.S., Marinoni, L. Manual de coleta, conservação, montagem e identificação de insetos. Ribeirão Preto: Holos Editora. 78p.,1998.

2- Amorim, D.S. Elementos básicos de sistemática filogenética. Ribeirão Preto: Holos. 276p.,1997.

3- Buzzi, Z.J., Miyazaki, R.D. Entomologia didática. Curitiba: Editora UFPR. 262p.,1993.

4- Greenberg, B. Flies and diseases. Ecology, classification and biotic association. Vol. 1. Princeton: Princeton University. 856p. ,1971.

5- Guimarães, J.H. & Papavero, N. Myiasis in man and animals in the neotropical region: bibiographic database. Editora Plêide/FAPESP. 308 p., 1999.

6- Mc Alpine, J.F.; Peterson, B.V.; Shewell, G.E.; Teskey, H.J.; Vockeroth, J.R. & Wood, D.M. Manual of Neartic Diptera. Vol. 1. Ottawa: Research Branch Agriculture Canada. 1981.

7- Mc Alpine, J.F.; Peterson, B.V.; Shewell, G.E.; Teskey, H.J.; Vockeroth, J.R. & Wood, D.M. Manual of Neartic Diptera. Vol. 2. Ottawa: Research Branch Agriculture Canada.1981.

8- Matioli, S.R. (ed.). Biologia Molecular e evolução. São Paulo, Editora Holos. 2001

 

BA030 - FUNGOS: DE SAPRÓFITAS À PATÓGENOS, ESTUDOS DE CASOS – TURMA DSL

Créditos: 4
Horário: Sextas-feiras  das 10:00  às  12:00  e  das  14:00  às  18:00 - INICIO DAS AULAS 01/03/2019
Local/Sala: IB-09, Prédio da CPG-IB, Bloco O, 2o. andar
Período de oferecimento: 1ª metade do 1º semestre (de 25/02/2019 a 04/05/2019)
Vagas: 10
Mínimo de alunos: 5
Responsável: Domingos da Silva Leite
Estudantes especiais: aceita - solicitar autorização do professor responsável e seguir instruções

 

PROGRAMA:

Características dos fungos. Fungos na cadeia trófica. Importância dos fungos nas relações com os seres vivos. Fungos simbiontes. Fungos patogênicos. Estudo de casos selecionados na literatura.

 

CRONOGRAMA:

Apresentação, distribuição dos seminários.
Características morfológicas dos fungos
Aula prática - 1
Fungos na cadeia trófica
Aula prática - 2
Fungos patogênicos
Aula prática - 3
Diversidade
Aula prática - 4
Seminário - 1
Seminário - 2
Seminário - 3
Seminário - 4
Seminário - 5

 

BIBLIOGRAFIA:

Heitman, J.; Howlett, B.J.; Crous, P.W.; Stukenbrock, E.H.; James, T.Y.; Gow, N.A.R. (2018). The Fungal Kingdon. 1st Ed. ASM Press.

Alexoupoulos, C. J., Mims, C. W. & Blackwell, M. (1996). Introductory Mycology. 4rd. Ed. John Wiley & Sons.

Mueller, G.M., Bills, G.F., Foster, M.S. (2004). Biodiversity of Fungi – Inventory and monitoring Methods. Elsevier Academic Press.

Piepenbring, M. Indroducción a la Micología em los Trópicos, The American Phytopathological Society,. 2015.

Moore, D., Robson, G. D. & Trinci, A. P. J. 21st Century guidebook to fungi. Cambridge University Press. 2011.

Esposito, E. & Azevedo, J. L. Fungos: uma introdução à biologia, bioquímica e biotecnologia, 2 ed. Editora da Universidade de Caxias do Sul. 2010.

 

Referências Complementares:

Heitman, J. (2011). Microbial pathogens in the fungal kingdom. Fungal Biology Reviews 25: 48- 60.

Fisher, M. C.; Henk, D. A.; Briggs, C. J.; Brownstein, J. S.; Madoff, L. C.; McCraw, S. L. & Gurr, S. J. (2012). Emerging fungal threats to animal, plant and ecosystem health. Nature v 484:186-194.

 

NP101 - PROTOZOOLOGIA – TURMA SG

Créditos: 7
Horário: Quintas-feiras  das 9:00  às  12:00 - INICIO DAS AULAS 14/03/2019
Local/Sala: IB-08, Prédio da CPG-IB, Bloco O, 2o. andar
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (de 25/02/2019 a 29/06/2019)
Vagas: 20
Mínimo de alunos: 5
Responsável: Selma Giorgio
Colaboradores: Danilo Ciccone Miguel
Estudantes especiais: aceita - solicitar autorização do professor responsável e seguir instruções

 

PROGRAMA:

Conteúdo programático da NP101: Temas relacionados a Protozoologia e pesquisas atuais no campo: Classificação e biologia dos protozoários, quimioterapia direcionada a protozooses, filogenia de protozoários: os tripanossomatídeos como modelo de estudo, Resposta imunológica contra protozoários e vacinas e sistemas modelo de protozoários

Proteomica de protozoários, um exemplo nos estudos com Plasmodium e


CRONOGRAMA: 
Aula 1
Apresentação do programa da disciplina
Classificação e biologia dos protozoários
aula 2
Ultra-estrutura de protozoários
aula 3
Protozoários como modelos de estudo
aula 4
Bioquimica de protozoários com ênfase em Trypanosoma cruzi
aula 5
Quimioterapia direcionada a protozooses
aula 6
Apresentação de artigos e discussão
aula 7
Filogenia de protozoários: os tripanossomatídeos como modelo de estudo
aula 8
Apresentação de artigos e discussão
aula 9
Resposta imunológica contra protozoários
aula 10
Apresentação de artigos e discussão
aula 11
Vacinas
aula 12
Proteomica de protozoários, um exemplo nos estudos com Plasmodium
aula 13
Apresentação de artigos e discussão
aula 14
Apresentação de artigos e discussão
aula 15
Avaliação e discussão da disciplina

 

BIBLIOGRAFIA: 
Schmidt, Gerald & Roberts, Larry S. Foundation of Parasitology. William C Brown Pub. 8 ed., 2009 ou edições mais recentes

Combes C. Parasitism: ecology and evolution of intimate interactions. Univesity of Chicago Press, 2001 ou edições mais recentes.

Loker E, Hofkin B. Parasitology: A Conceptual Approach. Garland Science, 1 editiion, 2015

Trends in Parasitology: revista cientifica com artigos atuais e de revisão sobre parasitas e as doenças parasitárias, e artigos recentes da área publicados em revistas cientificas.

 

NP121 - ENTOMOLOGIA MÉDICA E VETERINÁRIA – TURMA PJT

Créditos: 4
Horário: Sextas-feiras  das 09:00  às  12:00 - INICIO DAS AULAS 08/03/2019
Local/Sala: IB-10, Prédio da CPG-IB, Bloco O,  2o. andar
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre ( de 08/03/2019 a 28/06/2019)
Vagas: 30
Mínimo de alunos: 6
Responsável: Patricia Jacqueline Thyssen
Estudantes especiais: aceita - solicitar autorização do professor responsável e seguir instruções

 

PROGRAMA: 
- Apresentação do cronograma

- Classificação atual dos artrópodes de interesse médico e veterinário

- Ordens Blattodea e Coleoptera: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Ordem Hemiptera: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Ordem Phthiraptera: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Ordem Diptera I: Ceratopogonidae e Psychodidae: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Ordem Diptera II: Simuliidae: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Ordem Diptera III: Culicidae: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Ordem Diptera IV: Brachycera: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Ordem Siphonaptera: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Sub Classe Acari I: ácaros: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Sub Classe Acari II: carrapatos: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Artrópodes venenosos e peçonhentos: morfologia geral, sistemática, bionomia, ecologia, relevância

- Avaliação e seminários

 

 CRONOGRAMA:
08/03
- Apresentação do cronograma. Classificação atual dos artrópodes de interesse médico e veterinário
15/03 - Ordens Blattodea e Coleoptera
22/03 - Ordem Hemiptera
29/03 - Ordem Phthiraptera
05/04 - Ordem Diptera I: Ceratopogonidae
12/04 - Ordem Diptera II: Psychodidae
19/04- - - Feriado - - -
26/04 - Ordem Diptera III: Simuliidae
03/05 - Ordem Diptera IV: Culicidae
10/05 - Ordem Diptera V: Brachycera – vetores
17/05 - Ordem Diptera VI: Brachycera – miíases
24/05 - Ordem Siphonaptera
31/05 - Sub Classe Acari I: ácaros
07/06 - Sub Classe Acari II: carrapatos
14/06 - Artrópodes venenosos e peçonhentos
21/06- - - Feriado - - -
28/06 - AVALIAÇÃO ESCRITA

 

BIBLIOGRAFIA:
Harwood, R.F. & M.T. James. 1978. Entomology in Human and Animal Helath. 7 th ed. Macmillan Publishing Co., Inc. New York, NY, EUA.

Kettle, D.S. 1994. Medical and Veterinary Entomology 2nd. Ed. Wiley Intescience Publishers. New York, NY, EUA.

Guimarães, J.H. & N. Papavero. 1999. Myiasis in Man and Animals in the Neotropical Region: A Bibliographic Database. Editora Pléiade, São Paulo, SP.

Guimarães, J.H.; E.C. Tucci & D.M. Barros-Battesti. 2001. Ectoparasitas de Importância Veterinária. Editora Plêiade, São Paulo, SP.

Marcondes, C.B. (org.) 2011. Entomologia médica e veterinária. 2 ed. Atheneu, Rio de Janeiro, RJ.

Marcondes, C.B. (org.) 2017. Arthropod Borne Diseases. 1st ed. Springer International Publishing, Switzerland.

 

NP605 - CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM MODELOS ANIMAIS – TURMA DCM - CANCELADA

Obs.: A inscrição do aluno fica condicionada a ele utilizar animais de laboratório em seus projetos e tese/dissertação e estar com o protocolo CEUA regular.

 

Créditos: 12
Horário: Terças-feiras  das 13:00  às 18:00
Local/Sala: a definir
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (de 26/02/2019 a 25/06/2019)
Vagas: 20
Mínimo de alunos: 06
Responsável: Danilo Ciccone Miguel - dcmiguel@unicamp.br
Co - Responsável: Prof. Luiz Augusto Corrêa Passos -passos@unicamp.br e Profa. Daniele Masseli Rodrigues Demolin - danimaro@unicamp.br

Professores convidados do CEMIB: Dr. Marcus A. Finzi Corati, Doutoranda Andréia Ruis Salgado, Ms. Marcos Zanfolin

Estudantes especiais: Não aceita

 

PROGRAMA:

O avanço científico da medicina e o animal de laboratório. Infra-estrutura de biotérios sob barreiras. Centros de Bioterismo, biotérios experimentais. Ciência em Animais de Laboratório. Linhagens de camundongos e ratos. Métodos de monitoramento genético. Saúde animal. Interferência de patógenos na pesquisa experimental. Aspectos ambientais na produção animal. Biossegurança em biotérios. Procedimentos experimentais específicos. Analgesia e anestesia. Gnotobiologia e suas aplicações. Telemetria. Produção de embriões murinos. Criobiologia. Transgênese. Métodos alternativos. Ética na experimentação animal. Legislação vigente. Bem estar animal.


Objetivos:

Abordar aspectos da Ciência e Tecnologia disponível para a criação, manutenção e experimentação com roedores, bem como a importância do bem estar, do enriquecimento ambiental e os princípios éticos a serem adotados no uso de animais em pesquisas.


Proposta de temas:
A) Infra-estrutura de biotérios sob barreiras; Centros de Bioterismo, biotérios experimentais.
B) Ciência em Animais de Laboratório:
b1- Linhagens de camundongos e ratos.
b2- Métodos de monitoramento genético.
b3- Saúde animal. Interferência de patógenos na pesquisa experimental.
b4- Aspectos ambientais na produção animal e biossegurança em biotérios.
b5- Ética na experimentação animal; legislação vigente e bem estar animal.
C) Pacote tecnológico:
c1- Procedimentos experimentais específicos; analgesia e anestesia.
c2- Gnotobiologia e suas aplicações.
c3- Produção de embriões murinos e Criobiologia.
c4- Transgênese
c5- Métodos alternativos

 

Estruturação e desenvolvimento do curso:

1- O curso tem caráter teórico com aulas no Instituto de Biologia. Caso haja a aplicação de aulas práticas será aceita a “excusa de consciência”.

2- Os alunos serão convidados a apresentar um resumo do projeto com o protocolo experimental. Todos os protocolos serão discutidos com os colegas na forma de apresentação oral e debate.

3- A metodologia de avaliação considera: freqüência, participação nos seminários, apresentação do projeto experimental e participação nas discussões.

Proposta de Atividades em grupo: Os alunos serão distribuídos em grupos de trabalho e deverão apresentar um seminário escolhido entre temas que serão propostos durante as aulas. Os demais alunos participarão com debates.

 


OBSERVAÇÔES IMPORTANTES:
1 - A disciplina não aceitará aluno especial.
2 - A inscrição do aluno fica condicionada a ele utilizar animais de laboratório em seus projetos e tese/dissertação e estar com o protocolo CEUA regular.


 
CRONOGRAMA: 
FEVEREIRO

DIA/ Professores/ ATIVIDADE
26 Danilo / Luiz Augusto / Daniele Introdução: Apresentação do programa e objetivos do curso; calendário e critérios de Avaliação.

MARÇO
05 - Não haverá aula (Carnaval)
12 Luiz Augusto/ Daniele Apresentação de protocolos experimentais pelos alunos.
19 Convidado Legislação vigente e Ética na experimentação animal
26 Luiz Augusto Infra-estrutura de biotérios sob barreiras; Centros de Bioterismo, biotérios experimentais.


ABRIL
02 Luiz Augusto / Equipe genética Linhagens e estoques de camundongos e ratos. Métodos de monitoramento genético.
09 Daniele / Clarice Saúde animal. Interferência de patógenos nos resultados da pesquisa com modelos animais. Controle de saúde animal. Categorias sanitárias.
16 Luiz Augusto/ Armando Aspectos ambientais na produção animal e biossegurança em biotérios.
23 Prof. Dr. Danilo Ciccone Miguel Palestra: "Modelos in vivo de leishmaniose experimental e rotas de administração de fármacos em camundongos e hamsters infectados com Leishmania spp."
30 Andreia / L. Augusto Criopreservação de embriões de camundongos: coleta, congelamento, descongelamento, cultivo, implante. Métodos de reprodução assistida.

MAIO
07 Luiz Augusto/Daniele/ Marcos/ Andreia Protocolos de descontaminação: Histerectomia; ciclo estral em camundongos; TE e TO.
14 Marcos Zanfolin Gnotobiologia e suas aplicações.
21 Prof.Dr.Marcus Alexandre Transgênese
28 Prof. Dr. André Vieira Investigação multimodal da epileptogênese com ênfase na incorporação de novos modelos e novas ferramentas.

JUNHO
04 Clarice Princípios da analgesia e anestesia.
11 Luiz Augusto/Daniele / alunos Seminários dos alunos : Tema 1
18 Luiz Augusto / Daniele / alunos Seminários dos alunos : Tema 2
25 Danilo/ Luiz Augusto/ Daniele Discussão do curso, avaliação da disciplina e Encerramento.

BIBLIOGRAFIA:
LUCA, R.R.; ALEXANDRE, S.R.; MARQUES, T.; SOUZA, N.L.; MERUSSE, J.L.B.; NEVES, S.M.P. Manual para técnicos em Bioterismo. 2º ed. Editora. H.A. Rothschild – São Paulo: EPM, 1996.
ANDRADE, A. PINTO, S.C.; OLIVEIRA, R.S. Animais de Laboratório – criação e experimentação. Editora Fiocruz – Rio de Janeiro, 2002.
HIRATA, M. FILHO, J. M. Manual de Biossegurança. 1ª ed. Editora Manole – São Paulo. 2002.
Manual sobre cuidados e usos de animais de laboratório. Edição em português – AAALAC e COBEA – Goiânia, 2003.
ANDERSEN, M.L.; D´ALMEIDA, V.; KO, G. M.; KAWAKAMI, R.; MARTINS, P. J. F.; MAGALHÃES, L.E.; TUFIK, S. Princípios Éticos e Práticos do Uso de Animais de Experimentação. Universidade Federal de São Paulo – São Paulo, Editora Cromosete, 2004.
Andrade A, Pinto SC, Oliveira RS, organizadores. Animais de Laboratório Criação e Experimentação. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2006.
The UFAW Handbook on the Care and Management of Laboratory Animals, 7.ed. Volume1. British, Blackwell Science, 2006.
MOLINARO, E.T.; MAJEROWICZ, J.; VALLE, S. Biossegurança em Biotérios. Editora Interciência. Rio de Janeiro, 2008.
Lapchik VB, Matarraia VGM, Ko GM. editores. Cuidados e Manejo de Animais de Laboratório. São Paulo: Editora Atheneu; 2009.
FLECKNELL, P.A. Laboratory Animal Anaesthesia. 3ed. British, Academic Press, 2009.
Guénet, J.L., Benavides, F. In: Muriana JMO, editores. Manual de Genética de Roedores de Laboratório. Madrid: Universidade de Alcalá; 2010.
Jann Hau & Steven J. Schapiro Eds. Handbook of Laboratory Animal Science. 3rd ed. V2. Animal Models. 2011.
Comportamento de camundongos em biotério / Vania Gomes de Moura Mattaraia, Gabriel Melo de Oliveira (Org.). São Paulo, SP: Sociedade Brasileira de Ciência em Animais de Laboratório, 2012.
Guénet, J. L., Benavides, F., Panthier, J., J., Montagutelli, X., Genetics of the Mouse. Ed. Springer; 2014.
Sites:
Legislação – CONCEA disponível em: http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/310555/ Legislacao.html
Diretriz brasileira para o cuidado e utilização de animais para fins científicos e didáticos - DBCA - disponível em: http://www.mct.gov.br/upd_blob/0226/226494.pdf
Diretrizes da prática da euthanasia do Concea - disponível em: http://www.mct.gov.br/upd_blob/0226/226746.pdf

 

NP607 - SANIDADE, PREVENÇÃO E QUALIDADE AMBIENTAL EM SISTEMAS PRODUTIVOS DE PEIXE – TURMA MMI

Créditos: 4
Horário: Quintas-feiras  das 8:00  às  12:00 - INICIO DAS AULAS 14/03/2019
Local/Sala: IB-09, Prédio da CPG-IB, Bloco O, 2a. andar
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (de 14/03/2019 a 29/06/2019)
Vagas: 10
Mínimo de alunos: 2
Responsável: Márcia Mayumi Ishikawa
Colaboradores: Marlene Tiduko Ueta e Edson Aparecido Adriano
Estudantes especiais: aceita - solicitar autorização do professor responsável e seguir instruções

 

PROGRAMA: 
Noções básicas de sanidade, epidemiologia e doenças de peixes.
Monitoramento da Qualidade da água. Boas Práticas de Manejo. 
Bioindicadores e biomarcadores de qualidade ambiental.
Métodos e programas aplicados para monitoramento sanitário de pisciculturas.
Noções básicas de hematologia e parasitofauna de peixes como indicadores de qualidade de água e saúde de peixes.

 
CRONOGRAMA: 
Início das aulas em 14/03/2019


Semana 1 - Introdução e Apresentação da disciplina
Semana 2 e 3 - Noções básicas sobre Sanidade, Epidemiologia e Monitoramento Sanitário e Ambiental

Semana 4 a 10 - Aulas teóricas específicas de cada tópico da Programação
Semana 11 a 13 - Estudo dirigido em sala de aula, visita técnica e aula com palestrantes convidados
Semana  14 a 15 - Apresentações dos trabalhos oral e escrito

  

BIBLIOGRAFIA:

JERÔNIMO, G. T.; TAVARES-DIAS, M.; MARTINS, M. L.; ISHIKAWA, M. M. Coleta de parasitos em peixes de cultivo. Brasília, DF: Embrapa, 36 p, 2012.

NOGA, E.J.. FISH DISEASE. Diagnosis and Treatment. Second Edition, 2010.

MAGALHÃES, D.P.; FERRÃO FILHO, A.S. A ecotoxicologia como ferramenta no biomonitoramento de ecossistemas aquáticos. Oecol. Bras., 12(3): 355-358, 2008.

PAVANELLI, Carlos Alberto ; TAKEMOTO, Ricardo Massato; PAVANELLI, Gilberto Cezar. Métodos de estudo e técnicas laboratoriais em parasitologia de peixes. Maringá, Editora UEM, 199p., 2006.

RANZANI-PAIVA, M.J.T.; PÁDUA, S.B.; TAVARES-DIAS, M.; EGAMI, M.I. Métodos para análise hematológica em peixes. Maringá: Eduem,140p, 2013.

SATAKE, F.; PÁDUA, S.B.; ISHIKAWA, M.M. Distúrbios morfológicos em células sanguíneas de peixes em cultivo: uma ferramenta prognóstica. In.: TAVARES-DIAS, M. Manejo e sanidade de peixes em cultivo.1º ed. Macapá: Embrapa Amapá, 2009, p. 330-45.

VINATEA ARANA, Luis ; COELHO, Marlene Alano. Princípios químicos de qualidade da água em aqüicultura: uma revisão para peixes e camarões. Florianópolis, Editora UFSC, 231p., 2004.

WENDELAAR BONGA, B. S. E. The stress response in fish. Physiological Reviews, v. 77, p. 591-625, 1997.

Woo, P.T.K. (Ed.) (2006) Fish Diseases and Disorders, Vol. 1. Protozoan and Metazoan Infections, 2nd ed. CAB International, UK, pp. 230–296.