Disciplinas - 1º Semestre/2019

BN002- DA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO AO ENSINO DE BIOLOGIA – TEMA II - TURMA CPV

Créditos: 8
Horário: (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Local/Sala:
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Vagas: 15
Mínimo de alunos: 25
Responsável: Cristina Pontes Vicente
Colaboradores: Claudio Chrysostomo Werneck e Vera Nisaka Solferini
Estudantes especiais: Não aceita


PROGRAMA:

Água e biomoléculas, Biomembranas,Estrutura de proteínas, fermentação, Krebs e cadeia respiratória, Fotossíntese, Informação genética e sua decodificação, Genes e genoma, Tradução e enovelamento, Bases genéticas da diversidade: mutação, meiose e genética transmissional.


Cronograma:
14/03 Introdução a Biologia: conceitos e aplicações; Água e Carboidratos; Lipídios; Tarde aminoácidos e ácidos nucléicos; Atividade sobre composição química

21/03 Membranas Biológicas composição e função; Transporte através das membranas/ Atividade sobre membranas biológicas; Parede celular

28/03 Proteínas: estrutura e função; práticas proteínas (estruturas, características, pH e temperaturas idéias – desnaturação)

04/04 Enzimas; Michaelinas e Alostéricas; regulação enzimática e metabolismo

11/04 Fermentação; Obtenção de energia de forma anaeróbica;

18/04 Mitocôndria, estrutura e organização; Respiração celular, Krebs e fosforilação oxidativa/ prática

25/04 Fotossíntese: Cloroplastos estrutura e função; visualização de cloroplastos e ciclose/fase Clara e fase escura da fotossíntese

02/05 Conceitos em genética: conceitos de cromossomos e genes, Ploidia; genótipo e fenótipos; heterozigoto e homozigoto, dominante e recessivo. Atividade prática

09/05 Bases genéticas da diversidade,

16/05 Mitose e meiose; Genética mendeliana, as leis de Mendel

23/05 Transcrição, tradução e epigenética

30/05 Transcrição, tradução e epigenética (continuação)

06/06 Apresentação de trabalhos

13/06 Prova final e apresentação de trabalhos

  

BIBLIOGRAFIA:

ALBERTS, B; BRAY, D; HOPKIN, K; JOHNSON, A.; LEWIS, J.; RAFF, M.; ROBERTS, K., WALTER, P. Fundamentos da Biologia Celular - 3ª Ed., ARTMED, 2011, 864p BERG, J. M.; TYMOCZKO, J.L.; STRYER, L. Bioquímica. 7ª Edição. GEN (Ed. Guanabara Koogan), Rio de Janeiro, R.J. 2014. DA POIAN AT; CASTANHO MARB. Integrative Human Biochemistry. A Textbook for Medical Biochemistry. Springer, 2015, 457p. KANDEL,E. R.; SCHWARTZ, J. H.; T. M.JESSELL. Principles of Neural Science. (a partir da 4a. edição). MGraw-Hill. KRASILCHIK, M. Prática de ensino de biologia. Edusp, 2004. LEWONTIN, R. C.; CARROLL, S.B.; GRIFFITHS, A.J.F.; WESSLER, S.R. Introdução À Genética - 10ª Ed. GEN (Ed. Guanabara Koogan), Rio de Janeiro, R.J. 2013. NELSON, D.L;.COX, M.M (eds). Princípios de Bioquímica de Lehninger. 6a. edição. Artmed. 2014. PIERCE, B.A. Genética – Um enfoque conceitual. GEN (Ed. Guanabara Koogan), Rio de Janeiro, R.J. 2011.

 

BN006- TÓPICOS ESPECIAIS NO ENSINO DE BIOLOGIA – TURMA ACA

Tema: Aprendizagem, ensino de biologia e cotidiano escolar

Créditos: 2
Horário: (consultar o Calendário dos encontros presenciais)

Local/Sala:
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Vagas: 20
Mínimo de alunos: 10
Responsável: Antonio Carlos Rodrigues de Amorim
Colaboradores: Ana de Medeiros Arnt e Alik Wunder
Estudantes especiais: Não aceita

 
PROGRAMA:

Cognição à luz da neurociência e das ciências da educação. A aprendizagem como um processo pessoal de representação mental do conhecimento e suas implicações metodológicas. A aprendizagem significativa e a sua relação com as principais teorias da aprendizagem (interacionismo, socioconstrutivismo, epistemologia genética, psicanálise, psicogenética, pós-construtivismo). Cognição, linguagem, afeto e motivação na dinâmica do aprender. Saberes, conhecimentos, competências e habilidades. Abordagens ativas no processo de aprendizagem.

 

CRONOGRAMA:

 

BIBLIOGRAFIA:

REIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 43 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GRILLO, Marlene. O professor e a docência: o encontro com o aluno. In: ENRICONE, D. (Org.). Ser professor. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

GUERRA, Leonor Bezerra. O diálogo entre a neurociência e a educação: da euforia aos desafios e possibilidades. Revista Interlocução, v. 4, n. 4, p. 3-12, junho/2011.

LEITE, Lúcia Helena Alvarez. Pedagogia de Projetos: intervenção no presente. Revista Presença Pedagógica, v. 2, n. 8, mar/abr 1996.

MIZUKAMI, Maria das Graças N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1985.

PERRENOUD, Philippe.Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens. Porto Alegre: Artmed Editora, 1999.

VASCONCELOS, Celso dos S. Planejamento: projeto de ensino-aprendizagem e projeto político-pedagógico. 16 ed. São Paulo: Libertad, 2006. __. Avaliação da aprendizagem: práticas de mudança por uma práxis transformadora. 10 ed. São Paulo: Libertad, 2009. VEIGA, Ilma Passos. Técnicas de ensino. Por que não? Campinas: Papirus, 1991. __. Técnicas de ensino: novos tempos, novas configurações. Campinas: Papirus, 2006.

ZABALA, Antoni. Conteúdos e sua tipologia. In: ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998, p. 41-48. ILLERIS, K. (ed). Teorias contemporâneas da aprendizagem. 1a Edição. Porto Alegre: Penso, 2013.

 

BN006- TÓPICOS ESPECIAIS NO ENSINO DE BIOLOGIA - TURMA ACR

Créditos: 2
Horário: Quintas-Feiras - 8h00 às 18h00
Local/Sala:
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Vagas: 20
Mínimo de alunos: 10
Responsável: Antonio Carlos Rodrigues de Amorim

BN007- PRÁTICAS E/OU ESTRATÉGIAS ALTERNATIVAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE BIOLOGIA - TURMA ACA

Créditos: 2
Horário: (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Local/Sala:
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Vagas: 20
Mínimo de alunos: 10
Responsável: Antonio Carlos Rodrigues de Amorim
Colaboradores: Ana de Medeiros Arnt  e  Alik Wunder
Estudantes especiais: Não aceita

PROGRAMA:

A eleição de elementos culturais como foco para olhar as diferentes concepções e práticas sociais tem se mostrado muito produtiva para um conjunto de análises, incluindo aquelas relativas às ciências e ao seu ensino em espaços escolares e não-escolares. Escolhendo referenciais que centram em teorias da representação cultural, neste curso, será realizado um processo de discussão das práticas científicas levadas a cabo em laboratórios de pesquisa e demais instâncias de produção científica a partir de textos, contatos com diferentes produções culturais que constroem discursos sobre ciências e que compõem diferentes materiais de educação e divulgação científica. A procura é por traçar caminhos e conexões que desnaturalizem as compreensões a respeito do que é ciência.


Tópicos para atividades presenciais (aulas dialogadas, trabalhos em grupos de discussão, interação entre textos de leitura prévia e materiais de uso didático escolar e não-escolar)

1ª  semana - Estudos Culturais: uma introdução;
2ª  e 3ª semanas - Estudos Culturais da Ciência;
4ª, 5ª e 6ª semanas. - Estudos de Laboratório;
7ª e 8ª semanas - Mídia e produção do discurso científico;
9ª e 10ª semanas - Gênero, ciência e Estudos Culturais;
11ª e 12ª semanas - Ciência na ficção: cinema, literatura e arte;
13ª semana - Outras culturas, outras naturezas

Tópicos para atividades a distância
1a à 5a semana - análise de materiais de uso didático escolar.
6a à 11a semana - análise de materiais de uso em espaços não-escolares.
12a à 15a semana - elaboração do trabalho final

Referências por tópico
Estudos Culturais: uma introdução
Referências:
HALL, Stuart (editor). Representation: cultural representations and signifying practices. London: Sage Publications, 2000.
Hall, Stuart. A centralidade da cultura: Notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e Realidade, 22(2): 15-46, 1997.
RESTREPO, E. Sobre os estudos culturais na América Latina. Educação (Porto Alegre), vol. 38, n.1 2015. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/download/20325/12750.
WORTMANN, M.L.C.; SANTOS, L.H.S.;RIPOLL, D.;SILVEIRA, N.G.S.;KINDEL, E.A.E. Ensaios em Estudos Culturais, Educação e Ciência. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2007

Estudos Culturais das Ciências – o que é isso?
Referências:
ROUSE, Joseph. Understanding Scientific Practices: Cultural Studies of Science as a Philosophical ProgramIn: BIAGIOLI, M.(ed), Science Studies Reader, New York: Routledge, 1999. p. 442-56. (http://jrouse.blogs.wesleyan.edu/publication-list/**Cultural Studies of ScienceInternational Encyclopedia of the Social and Behavioral Sciences, 2001, p. 3125-27. (http://jrouse.blogs.wesleyan.edu/publication-list/)
VEIGA-NETO, Alfredo; WORTMANN, Maria Lúcia. Estudos Culturais da Ciência e Educação. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2001. 

Estudos de Laboratório
Referências:
LATOUR, Bruno & WOOLGAR, Steve. A Vida de Laboratório. A Produção dos Fatos Científicos. (trad. Angela Ramalho Vianna). Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1997.
LATOUR, Bruno. A Esperança de Pandora: estudos sobre a realidade dos estudos científicos. (tradução Gilson César Cardoso de Sousa). Bauru/SP:Edusc, 2001. (Capítulos: Da fabricação à realidade – Pasteur e seu fermento de ácido lático; A historicidade das coisas – Por onde andavam os micróbios antes de Pasteur?)
LATOUR, Bruno. Ciência em ação. Como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. (trad. Ivone  C. Benedetti). São Paulo: Editora UNESP, 2000.
ROUSE, Joseph. Laboratory FictionsIn: SUAREZ, M. (ed). Fiction in Science: Philosophical Essays on Modeling and Idealization, New York, Routledge, 2008, 37-55. 
SUSIN, Loredana. Como acontece a construção do conhecimento científico em um laboratório de pesquisa? In: WORTMANN, Maria Lúcia et. al. (orgs). Ensaios em Estudos Culturais, Educação e Ciência. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2007. p. 273-296.

Gênero e Estudos Culturais
Referências:
ALMEIDA, M.R.R.; RIBEIRO, P.R.C. Investigando narrativas de mulheres cientistas sobre modos de fazer ciência. Seminário Internacional Fazendo Gênero 11& 13thWomen’s Worlds Congress (Anais Eletrônicos), Florianópolis, 2017. Disponível em: http://www.en.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1499366025_ARQUIVO_INVESTIGANDONARRATIVASDEMULHERESCIENTISTASSOBREMODOSDEFAZERCIENCIA.pdf
HARAWAY, Donna. Primate Visions: gender, race and nature in the world of modern science. New York: Routledge, 1989.
_____. Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo-socialista no final do século XX. In: SILVA, Tomaz Tadeu (org. e trad.) Antropologia do ciborgue, as vertinges do pós-humano. Belo Horizonte: Autêntica: 2000. p. 37-130.
LINO, T.R. e MAYORGA, C. Mulheres, ciência e a escrita de si: desafios epistemológicos da enunciação de mulheres na ciência contemporânea. Caderno de Estudos Culturais, v.9, n.18, (2017). Disponível em: http://seer.ufms.br/index.php/cadec/article/download/5691/4241.
MARTIN, Emily. The Egg and the Sperm: How Science Has Constructed a Romance Based on Stereotypical Male-Female Roles. Signs. Vol. 16, No. 3 (Spring, 1991), pp. 485-501. (disponível no portal da CAPES).
SANTOS, Luis Henrique Sachi. (In)corporando outras representações de corpo na sala de aula. In: Oliveira, Dayse Lara. Ciências na sala de Aula, Mediação, Porto Alegre, 1997.
SCHIENBINGER, Londa. O feminismo mudou a ciência? (trad. Raul Fiker). Bauru/SP: Edusc, 2001. (Capítulos : III - O Gênero no Cerne da Ciência. Primatologia, Arqueologia e Origens Humanas. Biologia). 

Ciência na ficção: cinema, literatura e arte
Referências:
AMARAL, Marise. (Tele) natureza e a construção do natural: um olhar sobre imagens da natureza na publicidade.  In: Oliveira, Dayse Lara. Ciências na sala de Aula, Mediação, Porto Alegre, 1997.
BICCA, D.N.; WORTMANN, M.L.C. Olhando o presente a partir do futuro: a pedagogia do cinema de ficção científica. Educação (Porto Alegre), v.36, n.3, 2013. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/15536/10224
Coletânea de Artigos e Reportagens da Revista Comciencia n. 100 .
FREITAS, Marcus Vinicius. Greystoke, a lenda de Tarzan, o rei das selvas: evolucionismo e crítica da ciência. In: OLIVEIRA, Bernardo Jefferson (org.) História da ciência no cinema. Belo Horizonte: Argumentum, 2005. p. 131-144. **
MONTEIRO, Rosana Horio. A mosca de Cronemberg. Homo sapiens encontra Musca domesticaIn: OLIVEIRA, Bernardo Jefferson (org.) História da ciência no cinema. Belo Horizonte: Argumentum, 2005. p. 161-174. 

Outras culturas, outras naturezas
GRUBER, J. G. (Org.). O Livro das Árvores Ticuna. Benjamin Constant: Organização Geral dos Professores Ticuna Bilingues, 1997 
WUNDER, Alik; VILLELA, Alice. "(In)visibilidades e poéticas indígenas na escola: atravessamentos imagéticos" Revista Teias,v.18, n.51, 2017.
MARTINS, T.P. “Somos produtos da natureza": a “natureza” apresentada pela linha de produtos Natura Ekos”. Ambiente & Educaçãov.22, n.11 (2017). Disponível em: https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/download/5820/5039.

 
CRONOGRAMA: 
Tópicos para atividades presenciais (aulas dialogadas, trabalhos em grupos de discussão, interação entre textos de leitura prévia e materiais de uso didático escolar e não-escolar)

1ª  semana 8h –Temas: Estudos Culturais da Ciência; Estudos de Laboratório;
2ª semana 8h – Temas: Mídias, ficção e produção do discurso científico; Gênero, ciência e Estudos Culturais.


Tópicos para atividades a distância
5h (Antes da aula) – Leitura prévia de três textos sobre os temas: Estudos Culturais: uma introdução; Estudos Culturais das Ciências; Estudos de Laboratório.
Escolha de material de uso didático, em linguagem verba e não verbal, que será analisado na aula presencial. A escolha seguirá um roteiro prévio com as categorias de seleção e análise.
5h (Antes da aula) – Leitura prévia de dois textos sobre os temas: Mídias, ficção e produção do discurso científico; Gênero, ciência e Estudos Culturais; Análise de materiais midiáticos, selecionados pelos professores.
4h (Após a aula) – Elaboração de trabalho final, que será uma proposta pedagógica de trabalho com aprendizagem de Biologia e contextos culturais.


BIBLIOGRAFIA: Vide item Programa

 

BN007- PRÁTICAS E/OU ESTRATÉGIAS ALTERNATIVAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE BIOLOGIA - TURMA ACR

Créditos: 2
Horário: Quintas-feiras - 8h00 às 18h00
Local/Sala:
Período de oferecimento: Todo o 1º semestre (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Vagas: 20
Mínimo de alunos: 10
Responsável: Antonio Carlos Rodrigues de Amorim

BN008- TEMAS ATUAIS E ENSINO DE BIOQUÍMICA - TURMA CCW

Créditos: 2
Horário: (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Local/Sala:
Período de oferecimento: 1ª metade do 1º semestre (consultar o Calendário dos encontros presenciais)
Vagas: 25
Mínimo de alunos: 5
Responsável: Claudio Chrysostomo Werneck
Estudantes especiais: Não aceita.

PROGRAMA: 
Aspectos bioquímicos da nutrição em diferentes estágios da vida e componentes dos alimentos.


CRONOGRAMA: Encontros presenciais nos dias 14 e 21/03

BIBLIOGRAFIA: 
BERG, J. M.; TYMOCZKO, J. L.; STRYER, L. Bioquímica. 7ª Edição. GEN (Ed. Guanabara Koogan), Rio de Janeiro, R.J. 2014.
DA POIAN AT; CASTANHO MARB. Integrative Human Biochemistry. A Textbook for Medical Biochemistry. Springer, 2015, 457p.
NELSON, D. L; COX, M. M (eds). Princípios de Bioquímica de Lehninger. 6a. edição. Artmed. 2014.
Trends in Biochemical Sciences  Artigos científicos de periódicos indexados de circulação nacional e internacional serão indicados durante a disciplina de acordo com o tema a ser desenvolvido.